Câmara municipal de Sapiranga permite presença do publico mediante bandeira vermelha

Com a classificação da região em bandeira vermelha, foi permitida a presença do publico na sessão de ontem (04). Para ingressar na Câmara, protocolos sanitários tiveram que ser seguidos, como o uso de máscara de proteção, uso de álcool em gel e aferição da temperatura, além de observar o limite de ocupação do Plenário, que fica restrito a 20%.

14ª Sessão foi presidida pelo vereador Leandro Costa (PP) e a 1ª Secretária da Mesa Diretora, Vereadora Olivia Steigleder (PP), que fez a leitura de um texto bíblico. Logo após foi entoado o Hino de Sapiranga.

Dois Projetos de origem do Poder Executivo foram votados. Projeto de Lei Nº 078/2021, que altera dispositivos da Lei Municipal Nº 3282, de 24 de dezembro de 2003, com redação que lhe deram as leis posteriores, e dá outras providências, e o Projeto de Lei Nº 079/2021, que autoriza a contratação emergencial de até 03 (três) Técnicos de Suporte em Informática, com carga horária de 30 (trinta) horas semanais e dá outras providências.

Também foi aprovada a Moção Nº 0823/2021 de origem dos vereadores Marconi Ebert (PP), Valdir Cardoso (PP), Olivia Steigleder (PP), Valmir Monteiro (PTB), Tiago Moraes (PP), Leandro da Costa (PP), Alvacir Augusto Grooders (MDB), que repudia o Projeto de Lei N° 399/2015 do Deputado Federal Paulo Teixeira do Partido dos Trabalhadores(PT), que versa sobre liberação do plantio em larga escala de maconha, com finalidade de produção de alimentos, cosméticos e industrial! Na moção, os vereadores destacam que é urgente a mobilização das famílias para não liberação da maconha.

Finalizando a Sessão, ocorreu o grande expediente e o espaço para as explicações pessoais e uso da palavra pelos líderes. Os dois últimos momentos de fala estavam suspensos devido a classificação da bandeira preta na região.

Leia  Sapiranga registra a 40° morte de Covid-19

Deixe uma resposta